Marketing Digital

Voice Search: o poder cada vez maior da fala nas buscas

By 10 de abril de 2017 No Comments
Voice Search: o poder cada vez maior da fala nas buscas

Não é de hoje que os gigantes das buscas vêm trabalhando na otimização dos mecanismos com intuito de facilitar a vida dos usuários. Um destes recursos é o comando por voz, o voice search, uma forma alternativa de realizar pesquisas nos buscadores que tem ganhado espaço com o avanço da comunicação móvel. E não tem como falar de buscas sem citar nossa querida Google.

Pioneira no quesito mecânica de busca on-line, Google vem delegando bastante atenção ao mecanismo desde o lançamento. Em 2013, os serviços mobile já possuíam essa opção de busca. No mesmo ano foi lançado um upgrade para o serviço, um comando sem precisar da ativação do microfone, bastava dizer “Ok Google” em qualquer tela.

Como toda tecnologia nova, a busca por voz passava por vários problemas técnicos, como perda de palavras, dificuldade de entender gírias e retorno dos resultados. Os problemas estão sendo resolvidos durante os anos. Em 2017 chegamos a um sistema satisfatório para usuário. O número de acertos chega a 92%.

Anúncios – Goolge Adwords

Com um ferramenta aprimorada, o uso da busca por voz começou a aumentar. Hoje a voice search é responsável por 20% das buscas realizadas no Google. E segundo estudo citado pela Conversion, realizado em 2016 pela Alameda Internet Marketing com especialistas em SEO, o voice search ficou em terceiro lugar para tendências no campo da otimização para buscas.

Mais alguns dados sobre voice search

Para entender o comportamento do usuário que usa o comando de voz, o Stone Temple desenvolveu um estudo com 914 pessoas. A pesquisa aponta que um dos motivos para o comando de voz ser usado é a economia de tempo em relação à digitação e que o diferencial tecnológico dos aparelhos influenciam no uso da função. A tendência de pessoas com smartphones mais avançados usarem a busca por voz é duas vezes maior do que as demais.

Além disso, os dados apontam hábitos de uso da funcionalidade, a maioria prefere usar o comando por voz quando está sozinha em casa ou companhia de amigos muito próximos. Ainda sobre as buscas, quem usa o voice search espera resultados mais diretos e objetivos do que os encontrados na busca por texto.

Empresas como Google, Apple e Microsoft, na tentativa de tornar o comando por voz mais humanizado criaram assistententes pessoais como Cortana(Windows) e Siri(iOs) para tornar o processo mais pessoal. Porém, o estudo aponta que 50% das pessoas acham irritante o fato de dizer “Ok, Google” ou “Hey, Siri”.

Meu site está preparado para a busca por voz?

Assim como na busca tradicional existem peculiaridades, na busca por voz não será diferente. Os mesmo aspectos de otimização se mantêm, como site bem estruturado principalmente que seja compatível com mobile, apesar do poder do link vir diminuindo ano a ano. A estruturação deverá ser bem clara, para isso você pode fornecer um sitemap além de rich snippets/cards. Facilite a forma como o buscador entende seu site.

Nos caso de negócios locais, existe uma vantagem, o Google Business, ferramenta na qual você pode cadastrar o seu negócio. Será, então, mais um resultado dentro do feed de buscas. Por exemplo em uma busca por “bares em Divinópolis”, o resultado do feed será uma lista de todos os bares num determinado raio. E aqui ressalto a importância de possuir bons reviews.

O modo de trabalhar com palavras-chaves pode ser levemente alterado, passando para uso constantes de long tails, que são termos de busca mais longos e complexos, por exemplo, “bares centro Divinópolis”. Isso devido à ação de busca ser diferente, a fala é diferente da escrita.

A busca por voz ganha cada vez mais ganhado espaço e vale o esforço para acompanhar o desenvolvimento e se preparar para o avanço sobre a busca tradicional digitada. No entanto, os mecanismos de voice search ainda precisam de mais aprimoramento, pois ainda é classificado como bom ou muito bom apenas por 51% dos usuários pesquisados.

Fontes consultadas para falar sobre o voice search:

Trabalha desde 2007 com programação, mas também sabe como desenvolver um bom design para sites ou sistemas eficientes. É sócio-fundador da Agência, publicitário, é fã de séries e leitor voraz. Acredite, tudo isso faz dos jobs ainda mais interessantes!