ArtigosDicasMarketing DigitalSem categoriaSEO

Sites lentos: cuidado, na internet tempo também é dinheiro (e muito)

By 20 de outubro de 2015 No Comments
Site lentos cuidado

A internet muitas vezes se contradiz, lá no início da sua popularização pelo mundo tínhamos velocidades oferecidas que hoje são consideradas piadas, até o acesso mobile 3G ou 4G é mais rápido do que a tão falada internet discada.

É justamente aí que começamos nossa conversa. No Brasil, a internet remota tem mais ou menos 20 anos, os primeiros planos comercializados pela Embratel tinham velocidades de 256 kbps.

Mas chega de aula de história e vamos ao que interessa. Antes do Google, e das redes sociais, os termos SEO, SEM, Marketing Digital, tempo de carregamento da página e site responsivo (mobile) eram inexistentes. Quando tínhamos velocidades perto de 256kbps e o único dispositivo de acesso eram computadores com desempenho inferiores aos de hoje, os sites eram carregados e pesados, a preocupação com a interação era reduzida ao necessário e ao possível daquela época. Agora estamos em 2015 com supervelocidades de navegação com planos populares com mais de 40Mbps, celulares mais potentes do que os computadores da década passada, além de navegadores superpotentes. E a maior preocupação do momento é a velocidade carregamento de um site.

Anúncios – Goolge Adwords

surgimento-do-sistema-de-buscas-google

Vale lembrar que o surgimento do sistema de buscas Google redefiniu a forma de produzir um site, passamos a seguir outras regras, ao longos dos anos a Google foi aperfeiçoando seu algorítimo em vista do aumento de sites publicados pelo mundo. Com a criação do PageRank, algorítimo que mede a qualidade de cada site na lista do buscador, a nova corrida do ouro começou.

Não entrarei em detalhes sobre o PageRank neste artigo. Vou abordar aqui a importância de manter seu site atualizado a cada ano, sites antigos com mais de 2 anos ou até menos que isso, são considerados fora dos padrões para uma boa posição no ranking de buscas de acordo com cada evolução dos algorítimos de busca existentes. Um ponto que deve ser levado em consideração não somente em sites antigos, mas nos recentes é o tempo que cada página leva para carregar, abrir completamente.

O site Viver de blog publicou um infográfico que ilustra perfeitamente o quanto esse fator de carregamento pode afetar as visitas de um site e/ou o faturamento de um e-commerce. No artigo são apontados dados preocupantes quanto ao tempo de carregamento, veja alguns dados citados no artigo:

  1. Se um site de e-commerce ganha 100 mil dólares por dia, um segundo de atraso na página pode custar 2.5 milhões de dólares em perdas de vendas todos os anos;
  2. Testes de usabilidade têm mostrado que o usuário está disposto a esperar, em média, no máximo, 8.6 segundos antes de abandonar um site;
  3. 1 segundo de atraso (ou 3 segundos de espera) diminui a satisfação do consumidor em, aproximadamente, 16%.

Quais são principais vilões que contribuem para o aumento do tempo? Sites obsoletos, servidores de má qualidade, excessos de scripts nas páginas, como JavaScript, imagens não otimizadas e com tamanhos exagerados.

Sites antigos tendem a ter mais ocorrências dos itens citados. Por exemplo, anos atrás usávamos imagens para personalizar um título de uma página caso ele precisasse de uma tipologia específica, hoje temos na web fontes leves e apresentáveis.

“A cadas ½ segundo adicional no carregamento de um site ele perde em media 0,4% de trafego nas buscas”, Viver de Blog.

A medida que os dispositivos móveis se tornaram parte integrante do nosso dia a dia, o desenvolvimento de sites passou por uma nova reformulação, a usabilidade mobile e mais uma vez o tempo de carregamento se tornou um ponto importante, e a experiência do usuário muitas vezes deixada de lado por profissionais despreparados, é o maior risco para a criação de um site de sucesso.

“16% dos consumidores têm feitos compras via telefones celulares ou smartphones, mas 27% deles afirmam não estarem satisfeitos, pois a experiência de compra móvel é demasiada lenta – Viver de Blog”

O que eu faço se eu ou meu negócio possui um dos problemas apontados neste artigo? Como saber se meu site tem algum problema de estrutura ou carregamento? Meu e-commerce está perdendo vendas?

Sites lentos: cuidado, na internet tempo também é dinheiro (e muito)

Existem varias ferramentas de monitoramento e scan para sites, uma delas é o SEO Master Free Scanner ela apresenta uma avaliação da integridade do SEO de sua página, no entanto, a melhor nota não quer dizer que seu site está perfeito e vá atrair milhares de visitas.

Para medir o tempo do seu site, Henrique Carvalho indicou ao fim de seu infográfico a ferramenta Pingdom. Diferente da anterior, esta é uma ferramenta paga com planos que vão de U$ 13,00 a 453,00, e tem um período de teste de 30 dias. Mais não se desespere, o Google disponibiliza uma ferramenta grátis, a PageSpeed Insights que além de fazer uma boa análise te aponta quais as soluções possíveis para os problemas.

Sites lentos: cuidado, na internet tempo também é dinheiro (e muito)

Se você não tem conhecimento de desenvolvimento ou programação, a saída é a contratação de de um bom profissional ou agência especializada que consiga sanar os problemas relativos a perda de tráfego e faturamento de seu site.

Trabalha desde 2007 com programação, mas também sabe como desenvolver um bom design para sites ou sistemas eficientes. É sócio-fundador da Agência, publicitário, é fã de séries e leitor voraz. Acredite, tudo isso faz dos jobs ainda mais interessantes!