Dicas de carreira

Panelinha corporativa: perigos e como se livrar deles

By 3 de abril de 2017 No Comments
panelinha dos friends

Juntar-se a quem temos afinidade é natural. Existem alguns critérios para alguém ser próximo da gente, por amizade ou questões profissionais, inquestionáveis. É necessário que os valores sejam parecidos, por exemplo, e que o ganha-ganha aconteça.

No entanto, existe ainda uma tendência de nos fecharmos em alguns círculos e formamos verdadeiras panelinhas corporativas, totalmente diferentes das panelinhas do nosso âmbito pessoal.

É claro que sempre queremos ter os bons ao nosso lado. Na Agência House, sempre que cogitamos um novo parceiro, avaliamos a postura, características e qualidade do trabalho. Tem gente que entra no hall dos que podemos contar sempre, com outros é impossível trabalhar novamente.

Anúncios – Goolge Adwords

Até aí, tudo bem. É normal chamar de parceiro só aqueles que atendem ao que precisamos com ética, qualidade e honestidade. O problema é sempre considerar as mesmas pessoas, não dar chances para outros profissionais é um erro. Usamos o argumento de que fulano é “bom de serviço”, mas nem sempre é só por isso. Questões como amizade costumam interferir em muitas ocasiões. Mas pode acontecer de o “queridinho” em uma determinada área estar sobrecarregado. Aí vem o desespero, pois a primeira opção é a perfeita para executar determinado job.

Mas ao começar a expandir um pouco nossos contatos descobrimos que temos muitas pessoas talentosas e que merecem uma chance de mostrar a que vieram e até aprenderem mais.

Recentemente, na primeira edição do Happy House para estudantes, colocamos o assunto da panelinha corporativa em pauta, sem este nome. Entre os participantes, só uma das pessoas já trabalha conosco há um tempo. E o bate-papo mostrou que todos têm muito a contribuir. Em outra ocasião, também conheci uma estudante que parece ter um potencial muito grande. Daí pensei: em vez de sempre dar chance para quem é cobiçado no mercado, que tal conhecer mais pessoas que podem contribuir bastante com nossos jobs?

participantes do Happy House - edicao estudantes

O houser Helison, Rayana, houser Talita, Vitória e Marcelo no Happy House – edição estudantes

Além disso, ao atender diversos segmentos, precisamos de profissionais com perfis diferentes e se ficarmos só na panelinha corporativa a diversidade será bem menor. Sempre gostamos de fazer parcerias com quem é mais alinhado ao que o cliente precisa e ter uma rede ampla ajuda bastante nessa missão.

Para quem quer ter mais contatos do que os bons e poucos companheiros da panelinha corporativa, ficam algumas dicas que temos colocado em prática na House:

Fomente ou participe de eventos

Faça uma lista dos melhores eventos da área e fique atento. Alguns são gratuitos e a ocasião perfeita para ampliar o networking. Se sua região não tem, mesmo que de forma pequena, crie eventos. A gente tem realizado o Happy House sempre intercalando uma edição com estudantes e outra com profissionais.

Participe de grupos na internet

Procure participar, ativamente, de grupos on-line. Seja no WhatsApp, no Facebook ou LinkedIN, o importante é opinar, levantar discussões e aprender muito com o que é falado. Pode ser o primeiro contato com quem você sonha em falar. Este artigo sobre métricas de vaidade, por exemplo, foi elaborado a partir de discussões em um grupo virtual.

Converse com desconhecidos

Sim, pode desconsiderar o conselho da mãe, conversar com desconhecidos é fundamental para ampliar a rede de conexões. Assim, como temos a tendência de ter mais contato com quem gostamos, em todos os lugares nos apegamos a quem já faz parte do nosso convívio. Lembra quando você foi a um evento e deu graças a Deus porque encontrou um amigo ou colega de trabalho? É importante valorizá-los, mas aproveite o momento para ampliar o networking.

Nos eventos e até na internet, em grupos, eventos e LinkedIN há abertura para falar com quem é novo, puxe conversa com quem nunca viu.

Chame pessoas novas para um café

Muitas vezes nos deparamos com pessoas que poderiam ser ótimas parceiras, só não foram ainda, talvez, por não nos conhecerem. Na House, a gente liga e convida para trocar bons dedos de prosa conosco e mostrar que temos abertura para trabalhar em conjunto. É uma forma de entender melhor como podemos contribuir com o trabalho da pessoa e ela com o nosso.

Seja imparcial para escolher parceiros

O sucesso de um trabalho depende do perfil de quem está trabalhando nele. Por isso, não é só porque alguém é amigão que ele deve ser escalado para uma empreitada com você. Sempre leve em conta as habilidades da pessoa, identificação com o tema, e claro, experiências passadas.

A pessoa cumpriu com o prometido e pelo menos atingiu as expectativas?

Caso precise de ajuda para divulgar sua empresa on-line, marque uma reunião conosco!

Trabalhar com quem temos afinidade é muito bom, mas ter o parceiro certo para o sucesso do job é muito melhor. Pense além da panelinha corporativa e construa uma rede forte de relacionamentos!

Talita Camargos

Talita Camargos

Talita é jornalista e pós-graduada em revisão de textos. Trabalha com gestão de redes sociais e produção de conteúdo desde que se formou. Além de produzir conteúdo para sites e blogs institucionais, também se aventura nos textos literários.