CuriosidadesSem categoria

O lado sombrio do café

By 14 de abril de 2016 No Comments
o lado sombrio do café

Como jornalista típica que sou, eu cultuava, ainda cultuo(assumo), o café. Meus sócios – Helison Santos, programador e publicitário, mais a Cristiane Silva – fotógrafa e publicitária – idem. Porém, nós três começamos a ter problemas causados, em parte, pelo queridinho nas agências de comunicação. 

O trabalho aumentou e as xícaras de café consumidas por mim também. Eu só percebi que substituía alimentação pela bebida quando no primeiro dia de academia passei muito mal.

Além disso, senti dores no estômago, a Cristiane começou a fazer a mesma queixa e o Helison teve o pior quadro. O café fazia as vezes da água. A consequência foi uma pedra nos rins que o afastou da House por duas semanas. E ainda não acabou, vem uma cirurgia por aí. Uma das recomendações do médico foi exatamente maneirar no consumo. Na medida faz bem mesmo, mas é aquela velha máxima que ignoramos – “nada em excesso é bom”. 

Anúncios – Goolge Adwords

Mudanças de hábito

Nós acabamos de mudar a sede do escritório e um quadrinho que faria ode ao café seria emoldurado. Com as consequências decidimos colocar um divertido lembrete sobre a importância de consumir 2 litros de água por dia pelo menos. 

Sim, vamos continuar a tomar, só que em vez de dezenas de xícaras, bem menos, moderadamente. E o principal, sem esquecer da água. É legal, é descolado exaltar o café nas agências, e nossa paixão pela bebida é real, nada de modinha. Porém, cabe não entrar na onda de ser a risca como os publicitários e jornalistas são.

Há exceções, só que a maioria passa o dia em frente a um computador com uma xícara de café e atividade física 0. Eu era assim e achava que estava tudo bem. No entanto, quando o corpo começa a reclamar, não há workaholic que resista. É consulta, repouso forçado e a recomendação médica de diminuir o consumo de café na certa. 

Na House, foi só assim que começamos a entender a importância de cuidar de nós mesmos para estar 100% não só para os jobs, mas pra vida.

Talita é jornalista e pós-graduada em revisão de textos. Trabalha com gestão de redes sociais e produção de conteúdo desde que se formou. Além de produzir conteúdo para sites e blogs institucionais, também se aventura nos textos literários.